AirSov

    Medvedev e Obama assinarão um acordo sobre armas nucleares

    Compartilhe
    avatar
    SilentKilla
    Admin

    Mensagens : 191
    Data de inscrição : 09/01/2009
    Idade : 34
    Localização : Algés,Lisboa

    Medvedev e Obama assinarão um acordo sobre armas nucleares

    Mensagem  SilentKilla em Seg Jul 06, 2009 3:31 pm



    Os Presidentes da Rúsia e dos Estados Unidos, Dmitri Medvedev e Barack Obama, assinarão um acordo sobre armas estratégicas nucleares (START) no fim das conversações no Kremlin, declarou hoje Serguei Prikhodko, assessor de Medvedev.
    “O documento que assinarão os dirigentes russo e norte-americano não será juridicamente vinculante e só estabelecerá os pontos de referência para a elaboração de um novo tratado de armas ofensivas estratégicas que substitua o Tratado START-1 que expira a 05 de Dezembro de 2009”, explicou.
    O Tratado START-1 foi assinado pela URSS e os Estados Unidos a 31 de Julho de 1991. Ele obriga cada uma das partes a limitar até 6.000 unidades o número de ogivas nucleares e até 1.600 o dos vectores. Ele prevê também inspecções recíprocas dos lugares de armazenamento e destruição das armas, trocas de informação.
    Em 1993, a Rússia e os Estados Unidos assinaram o Tratado START-2 que previa uma redução importante de mísseis balísticos intercontinentais e de ogivas nucleares, mas a Rússia retirou-se desse tratado em 2002 em sinal de protesto contra o abandono pelos Estados Unidos do Acordo de 1972 que proibia a criação de sistemas de defesa antimíssil.
    A 24 de Maio de 2002, a Rússia e os Estados Unidos assinaram um acordo sobre a redução dos seus potenciais estratégicos ofensivos até 1700-2.200 cargas nucleares de cada parte até 31 de Dezembro de 2012.
    A 1 de Abril de 2009, os Presidentes russo e americano acordaram em Londres relançar as negociações sobre um novo Tratado START.
    O assessor de Medvedev reconheceu desconhecer os números que podem figurar no acordo-marco, mas assinalou que Moscovo está disposto a aceitar reduções que possam ser controladas eficazmente e sejam mais radicais que as fixadas no START-1.
    “Mas a Rússia deseja abordar o tema da redução de armas ofensivas estratégicas em ligação com o plano de defesa antimíssil dos Estados Unidos na Europa e pretende também incluir no documento a proibição de instalar armamento estratégico ofensivo fora dos territórios nacionais”, precisou.
    Prikhodko assinalou que, em geral, a Rússia e os Estados Unidos têm divergências que continuam a ser objecto de discussão. Por exemplo, Washington projecta instalar ogivas não nucleares em vectores estratégicos.
    “A execução de tais planos incidirá negativamente na segurança e previsibilidade estratégica”, defendeu o assessor de Medvedev.
    Os dirigentes russo e norte-americano assinarão também uma declaração sobre a cooperação em matéria nuclear.
    “Medvedev e Obama acordarão desenvolver a cooperação bilateral no sector nuclear e também cooperar com terceiros países nesse terreno e fortalecer o regime de não proliferação de armas nucleares”, precisou o assessor do Kremlin.
    Segundo ele, Moscovo espera que Washington desenvolva os esforços necessários para que volte a ser apresentado para ratificação no Congresso dos EUA o Acordo de cooperação no uso pacífico da energia nuclear assinado em Maio de 2008.
    Neste contexto, os presidentes irão analisar a situação criada em torno da Coreia do Norte e Irão.


    _________________


      Data/hora atual: Ter Dez 12, 2017 12:52 pm